uma vez mamífera

… sempre mamífera.

9 coisas estúpidas para (não) dizer à mãe que amamenta

foto: google images

foto: google images

 

(e, pra não perder o costume, as opções de resposta ao gosto do freguês!)

 

1. Você não prefere ir amamentar em um local mais reservado??

resposta polida-cara-de-alface: não, obrigada. mas eu queria um copo de água, amamentar dá uma sede… você pegaria pra mim?

resposta baseada em evidências: olha, livre demanda significa que, na hora que meu bebê chorar, eu vou amamentá-lo. isso, às vezes, significa dar o peito de dez em dez minutos, ou seja (do the math!), umas seis vezes em uma hora. imagina só se eu tiver que sair do lugar de onde estou para procurar um “lugar reservado” toda vez que isso acontecer? melhor nem sair de casa, não acha??

resposta voadora-no-peito: se eu preferisse, já estava lá. e você, não prefere não se meter na vida dos outros?

 

2. Você não quer se cobrir um pouquinho?

resposta polida-cara-de-alface: não, obrigada. nossa, me deu um calor de repente… acho que vou procurar alguém pra me abanar enquanto eu amamento, me dá uma licencinha?

resposta baseada em evidências: olha, colocar um pano sobre o bebê não é algo muito confortável. você já se imaginou comendo com um pano em cima de você, sem conseguir respirar direito e sem poder ver o que se passa ao seu redor? estranho, não? além do mais, o contato olho no olho entre mãe e bebê durante o aleitamento é super bacana e especial, fortalece o vínculo e até auxilia na produção de leite.

resposta voadora-no-peito: não tô a fim não, mas se você estiver muito envergonhado, te arrumo um tapa-olho rapidinho. quer?

 

3. Mas ele chora tanto… será que não está passando fome??

resposta polida-cara-de-alface: não, acho que não… mas eu estou faminta, amamentar dá uma fome de leão… você não quer ir buscar alguma coisa pra eu comer?

resposta baseada em evidências: olha, os bebês choram por uma infinidade de motivos. choram porque estão cansados, entediados, com sono, porque sentem saudades da barriga, porque se assustam com alguma coisa, porque ficam angustiados sem saber direito porque… o importante é a gente acolher e estar conectado com o bebê, para compreender do que ele precisa e oferecer consolo, com o peito sempre que ele aceitar, ou com colo e muito carinho.

resposta voadora-no-peito: pois é, eu já tentei oferecer um hambúrguer com milk shake pra encher a barriga, mas sabe que o moleque cuspiu?? essa nova geração é muito rebelde… não tem jeito, tenho que me conformar!

 

4. Ele está meio magrinho… será que o seu leite não é fraco, não?

resposta polida-cara-de-alface: não sei, vou perguntar pro pediatra na próxima consulta. mas por falar em fraqueza, olha só as minhas unhas, estão tão quebradiças… você conhece alguma fórmula mágica de fortalecimento das unhas?

resposta baseada em evidências: olha, leite fraco é um mito. não existe leite fraco. o leite materno é um alimento perfeito, na medida das necessidades nutricionais do bebê, e quando se respeita a livre demanda, ele consome exatamente o que precisa: o leite magro para matar a sede, e o leite mais gordo para matar a fome e engordar.

resposta voadora-no-peito: deve ser, mas é que tô querendo treinar o meu bebê para ser faquir quando crescer, o que que cê acha, tem futuro, né?

 

5. Será que não é melhor dar um chazinho/água/whatever para ele?

resposta polida-cara-de-alface: ele só toma o meu leite mesmo, obrigada. mas se quiser arrumar um chazinho pra mim, vou adorar, sou apaixonada por chás!

resposta baseada em evidências: bem, até os seis meses, o bebê não precisa de absolutamente nada além do leite materno. o leite da mãe supre todas as necessidades nutricionais e afetivas do bebê, mata a fome e a sede também. e com a livre demanda, o bebê mama exatamente o tanto de que precisa para se desenvolver forte e saudável.

resposta voadora-no-peito: olha, se tiver chá de quebra-chato-que-diz-bobagem pode fazer um litro, e já toma tudo de uma vez, pra ver se resolve teu caso, quem sabe… a esperança é a última que morre, né?

 

6. Mas já vai mamar de novo? Esse bebê está ficando mimado, hein??

resposta polida-cara-de-alface: é, vou pensar nisso… mas menina, você viu a capa da Veja dessa semana, que coisa horrorosa?

resposta baseada em evidências: olha, bebês não são mimados, nem fazem manha. bebês têm necessidades muito pontuais e verdadeiras, e pedem que elas sejam atendidas. se ele está pedindo para mamar de novo, é porque está precisando deste contato – seja por fome, por vontade de aconchego, ou pelo que for. dar peito, colo e afeto em livre demanda não tem nada a ver com “mimar”, tem a ver com cuidar com acolhimento, apego e respeito às necessidades e sentimentos do bebê.

resposta voadora-no-peito: mas menina, que obsessão essa sua de controlar os tempos, parece cronômetro! vou te chamar lá em casa da próxima vez que for assar um bolo, funciona melhor do que timer!

 

7. Ele não está fazendo o seu peito de chupeta, não?

resposta polida-cara-de-alface: estamos bem assim, obrigada. mas menina, e o problema da falta de água em são paulo, que coisa hein?

resposta baseada em evidências: bem, essa equação está invertida. na verdade, o “artefato original” cuja função primordial é ir parar na boca do bebê para confortá-lo, é o seio materno. a chupeta é que veio tentar substituí-lo (mal e porcamente, se quer saber minha opinião). então, bebês que chupam chupeta é que fazem a chupeta de peito, e não o contrário.

resposta voadora-no-peito: fia, o peito é meu, o filho é meu… o que é que você tem a ver com isso mesmo?

 

8. Mas com essa idade, e ainda mama??

resposta polida-cara-de-alface: pois é, mama. menina, o tempo virou essa semana, não? tão dizendo que pode até nevar no sul, já pensou?

resposta baseada em evidências: mama, e ainda vai mamar por um bom tempo. você sabia que a OMS recomenda o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida, e complementar até os 2 anos ou mais? e que mesmo depois do fim do aleitamento exclusivo, o leite materno continua sendo uma fonte nutricional importantíssima para o bebê?

resposta voadora-no-peito: e você, com essa idade, ainda dá pitaco na vida alheia?

 

9. E o desmame, quando vai ser?

resposta polida-cara-de-alface: não sei, vamos ver… mas e o novo filme da Angelina Jolie, você viu?

resposta baseada em evidências: você já ouviu falar sobre desmame natural? ele acontece quando a criança demonstra que já está preparada para cortar esse laço e dar outros passos em seu desenvolvimento. esse momento não tem data certa para acontecer, porque cada criança é única e tem seu tempo para deixar de mamar. a mãe só precisa estar conectada, para perceber quando a hora chegar, e o desmame vai acontecer com suavidade e sem sofrimento.

resposta voadora-no-peito: olha, tô imaginando que ele vai querer largar lá pela adolescência, acho que vai ficar meio envergonhado de mamar na frente da turma, né? por que, tá esperando o peito vagar?

 

ps: de novo, todas as bobagens acima foram ouvidas por mim, nos meus praticamente oito anos de amamentação ininterrupta…

ps2: post em homenagem à Semana Mundial do Aleitamento Materno 🙂

Anúncios

145 comentários em “9 coisas estúpidas para (não) dizer à mãe que amamenta

  1. Danielle MM
    23 de março de 2015

    Kkkkkkkkkk eu tbm já ouvi:
    – tá mamando ou tá dormindo???

    Kkkkkkkk

  2. camila
    23 de março de 2015

    Renata, estou grávida do primeiro filho e sempre penso que amamentar depois de 12 meses de vida é ruim para mãe e para o bebê. Sei que é tolice e que estou errada, mas fico imaginando uma criança grande puxando minha roupa e pedindo pra mamar. Me assusta pensar nisso. tenho lido e me informado bastante sobre amamentação para superar todos os meus medos, mas confesso que ainda não sei lidar com a idéia de amamentar uma criança de 4 ou 5 anos. =(

    • renata penna
      23 de março de 2015

      Camila,

      você não precisa amamentar seu bebê até uma idade pré-determinada. você deve buscar aquilo que faz sentido na história de vocês. a OMS recomenda aleitamento materno exclusivo até os seis meses (importantíssimo!) e complementar até os dois anos. o que você fará com estas informações e recomendações, são decisões que cabem a você.
      eu te recomendaria que começasse a pensar sobre isso com cuidado. o que exatamente te incomoda em uma criança ‘grande’ mamando? sobre puxar a blusa, é perfeitamente possível conversar com a criança e estabelecer acordos que fiquem bons e confortáveis para mãe e bebê.

      abs
      renata

      • Matheus
        7 de novembro de 2015

        Olá Renata, obviamente não sou mãe, sou pai, mas achei muito interessante o post, e fico orgulhoso em reportar aqui que minha esposa amamentou nossa primogênita até os 2 anos e 4 meses, amamentação só foi interrompida por causa das medicações que ela precisou tomar durante a segunda gravidez, e a médica desaconselhou o aleitamento, contudo até mesmo o desmame aconteceu de forma consensual.
        Enfim, nosso segundo bebê está para completar 1 ano de vida e é amamentado, come de tudo e o mais importante, minha esposa é extremamente orgulhosa por poder amamentar.
        Acho que as mulheres deveriam se sentir confiantes e não se envergonharem de amamentar. Aproveitem seus filhinhos, chegará o tempo em que não caberão em nossos colos e não poderemos consolá-los como podemos agora.
        Sejam orgulhosas!!! Parabéns às mamães que tem coragem de amamentar seus filhos, seja em público ou privado!

    • Thaís
      23 de março de 2015

      Olha, eu pensava a mesma coisa. Mas com minha pequena no colo e a maravilha que é estar conectada com ela por meio desse laço tão forte, que é a amamentação, fico triste de pensar que vou ter que parar um dia!

    • Silvia Freitas
      23 de março de 2015

      Amamentei durante seis anos…. qdo meu caçula nasceu,meu maus velho estava com um ano e dez meses. …. eu amamentei cada um até os 4 anos…. lidei com a situação de maneira natural…. Os incomodados que se mudem…. e Ah! Pra vc ficar tranquila. .. qdo maiores, eles sempre pediam para mamar, com palavras, gestos ou com o olhar…. Não saíam puxando a roupa…. mas cada criança é única. … força e boa sorte!

    • Aline Emboaba Novak
      24 de março de 2015

      Camila,
      Você vai entender o quanto dar de mama é divino. Quanto a criança te puxando a toda hora, depende de como você lida com a situação. Mais tenha um certeza, mamar, ver o bebê te olhando, sorrindo pra você a li tão próximo, é maravilhoso. Eles querem ficar perto de nós, isso os acalma, é um amor tão doce, eles nem querem saber se estamos cheirosas, maquiadas, de roupa bem passada, eles querem manter o contato, do jeito que for, e como pudermos. Amamentar é uma benção, espero que você obtenha muito sucesso. 😉

      • Josy
        25 de março de 2015

        Concordo plenamente amamentei até os dois e só parei porque tive que fazer iodoterapia por causa de um CA na tireoide, se não fosse acho que estaria amamentando até hj, ele vai fazer 4 anos.

    • Dayse
      12 de março de 2016

      Falando assim me faz parecer que se trata de uma criança de uns 6 anos fazendo escândalo e pedindo pra mama na maior pirraca no meio da rua. a experiência que tenho com s minha filha de 2 anos que ainda mama é maravilhosa, ela inclusive apelidou de “quêquê ” (muito fofo) e desde de que ela passou a entender um pouco , talvez começou com um ano, negociar que precisamos chegar até algum lugar pra mama foca muito fácil.
      Insuportável mesmo eram pessoas já estipulando queagora que estou gravida de novo nao posso mais e como seria difícil o desmame sendo que até meu médico está ok com isso.

  3. Janete Lacerda
    23 de março de 2015

    Não sou mãe não. Mas amei ler as 9…Minha irmã caçula tem um bebé de quase três meses, vou mandar para ela.

  4. Suzana
    24 de março de 2015

    tive três, amamentei exclusivo até 6 meses, depois por volta de 8 ou 9 meses eles mesmo foram se desinteressando, eu os esperava dormir pra esvaziar o peito… amamentei todos eles de 3 em 3 horas (sem ser rigorosa, é claro), nenhum acostumou a dormir no meu peito nem no meu colo (acabou de mamar e de brincar e “conversar”? bercinho, fraldinha e dedinho na boca…). Os três cresceram saudáveis fiísica e psicologicamente, esse excesso de apego me parece mais uma certa insegurança, da mãe ou do bebê…

  5. Neusa
    24 de março de 2015

    Sou mãe de 4 filhos, a primeira não pude amamentar direito porque peguei TB e tive que me afastar dela, a segunda até os 5 meses, a terceira até os 5 ANOS, e o quarto até os seis meses. Cada absurdo que ouvi, principalmente da que mamou até os cinco anos, mas eu nem ligava…… Teve uma vez que dei uma saidinha e meu marido ficou com ela, eu sabia exatamente o tempo de volta, pois acredita que ela tinha acabado de acordar e minha cunhada que nunca foi mãe estava dando agua com açucar pra ela??? Dei um xilique daquele nos dois, fiquei indignada….. Como pode fazer isso? olha é difícil viu? Fora que minhas crianças nunca foram gordinhas, então falavam que estavam desnutridas, etc.

  6. Tasmania FLima
    26 de março de 2015

    Oito anos de amamentação ininterrupta…!?

  7. Luis Marquez
    27 de março de 2015

    Cheguei a Esse Post, por meio do Facebook de uma amiga, Rachei de rir, mas realmente Amamentar é algo bem único entre a Mãe e o Bebe, já vi casos, em que a mãe sofreu com bebes famintos, mas a expressão da mãe, era que ela estava muito feliz, então está tudo certo, Camila, ser mãe é a recompensa, por 9 meses de desconforto(Gravidez eu sei que muitas vezes é desconfortável, principalmente se o bebe for pesado(já vi criança nascer com 6-7 quilos), então curta o bebe, muita saúde pra vocês dois e muita alegria, nunca deixe seus medos, impedirem você de fazer o que você sabe que está certo.

    Tenham um Ótimo dia.

  8. Ediléia
    28 de março de 2015

    Ola, tenho uma filha de dois anos e sete meses que ainda mama, e muito bom……acho que vou sentir falta quando ela parar.

  9. Priscila
    28 de maio de 2015

    Muito bom!! Morri de rir com as respostas voadora no peito..kkkk

  10. Sandra
    28 de maio de 2015

    Gente, então é melhor nem falar com quem amamenta, não???

    • Renata
      29 de maio de 2016

      Melhor mesmo. se for para falar bobagens!
      Cada um sabe de si, para quê dar pitacos?

  11. Pingback: O mundo que não se vê das mulheres que amamentam - Gaiatos e Gaianos

  12. recemformada
    1 de agosto de 2015

    E as mães que por algum motivo não podem amamentar? Seus filhos passarão fome? Quanto preconceito!!!!!!!!!!!!!!

    • Renata
      29 de maio de 2016

      Interpretação de textos mandou lembranças!

  13. Viviane
    3 de novembro de 2015

    minha filha tem 2 anos e 10 meses e mama ainda, e não esta com jeito de que vai deixar tão cedo, ela se alimenta mas mama muito tb, mas o que mais me importa e a saúde dela, ela e muito saúdavel, corada, e inteligente, não estou preocupada quando é que ela vai deixar de mama, tenho muito leite, e o meu peito doi quando ela demora em mamar. e sem contar que a sensação de amamentar e muito boa.

  14. Ieda Marçal
    4 de novembro de 2015

    O grande bem da amamentação é a ligação energético-emocional que ocorre entre mãe e filho. Só que temos sempre que lembrar que é bebê que precisa ser alimentado e não a mãe. Não que não haja trocas e claro que tem que haver, mas tem mãe protela o parar de amamentar, mesmo quando a criança já está pronta para deixá-lo, por puro apego a esta troca. Temos sempre que lembrar que filho, não tem a função de preencher as carências da mãe, e sim nós mães é que temos que preparar as crianças para cada etapa de suas vidas seja vivida com saúde física, mental e emocional

  15. m
    4 de novembro de 2015

    Se tem dente e comida de sobra,não precisa ficar no peito.Meu filho mamou até 03 meses pois não tive muito leite usou o NAN e hj com 03 anos é lindo ,grande e forte e muiiiiiiiiiiiiiiiiito saudável.

  16. Juliana
    4 de novembro de 2015

    Só acho uma falta de respeito e vergonha na cara colocar os peitos pra fora pra amamentar quando tem um monte de homem perto.

    • Ana
      4 de dezembro de 2015

      Que comentário mãos ridículo! Quando se é mãe não se liga nada a isso! Acho que a maldade esta nos olhos de quem vê! Eu sou mãe e amamento em exclusivo o meu filho de 3 meses seja onde for, nem ponho fralda nem nada ! Acho bem pior miúdas de 16 anos a mostrar os decotes e as nádegas!

    • Rosemari Ferreira Gebbran
      5 de dezembro de 2015

      Falta de respeito é deixar a criança com fome.

    • Rosemari Ferreira Gebbran
      5 de dezembro de 2015

      Falta de “respeito e vergonha na cara” é deixar a criança com fome.

    • Camila
      4 de abril de 2016

      Claro, pobrezinho dos homens… vamos todas nos entocar em casa até essas coisas de filho e peito passarem…

  17. anne
    4 de novembro de 2015

    Olha só …O Meu bebê tem hje 1 ano e 10 meses …Largou o peito por conta própria ao 1 ano e 7 meses, pq comecei a trabalhar e só dava o peito para ele a noite qdo chegava …Na verdade ele nem mamava/sugava mais, mas eu não me sentia incomodada com isso, pelo contrário adorava qdo ele vinha se aninhar nos meus braças para ganhar o “titi”, qdo ele não quiz mais (dava ansia, fazia carinha de nojinho, não me procurava mais), não por falta de insistencia minha, eu me senti uma pessima mãe, pois gostaria que ele mamasse mais….Mas o término desse período partiu dele e isso me tranquiliza…Hje estou grávida novamente e vou amamenta-lo até onde ele desejar ….Livre demanda sempre…..Táh e daí se está usando de “chupeta”, “se está dormindo”, dou de mamar onde eu bem entender e como eu bem entender …Além do mais eu carreguei, eu parí e eu amamento até qdo EU e ELE quizer …..Já dei várias “voadoras no peito”

  18. Larissa
    4 de novembro de 2015

    Precisamos nos preparar psicologicamente para entender que a opinião dos outros só é a opinião dos outros. Não nos deixar influenciar emocionalmente pela opinião de na maioria das vezes pessoas leigas, faz parte do processo de amadurecimento do ser humano. Estou nessa busca.

  19. Jenifer Coelho
    4 de novembro de 2015

    Amei!!!

  20. POLIANA
    4 de novembro de 2015

    PARABENSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS..RESPOSTAS MERECIDASSSSSSSSSS

  21. Vivian
    25 de fevereiro de 2016

    Meu bebê tem três meses e eu AMO amamentar. Fico angustiada só de pensar que um dia vai acabar.

  22. Ronaldo Nascimento
    2 de maio de 2016

    As mães se tornaram umas chatas. Se estão dançando e o peito sai do decote, ruborizadas, se a onda derruba o biquíni, põem o peito pra dentro voando, se entretanto é mãe, só falta querer um refletor e mesuras pelo solene momento da “santa” amamentação. Depois de quantos abortos? As mulheres, não generalizando é lógico, acham que nasceram sabendo tudo. O número de crianças que morre, se fere, às vezes gravemente, pela arrogância, como se tudo soubessem, porque não quiseram ouvir ou não se importaram com sábios conselhos, é imenso. Como enchem o saco enfiando suas crias pela goela abaixo dos outros, porque não querem perder a festa, quando o filho está visivelmente contrariado, cansado, com sono… É lindo ser mãe. Ser pai, também. Difícil mesmo é ser gente, ser bem educada e se munir de paciência, porque se tratam os outros com tal intolerância, ficarão a ver navios, se necessitarem de ajuda, dá para imaginar o inferno que será estar próximo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: