uma vez mamífera

… sempre mamífera.

Peito de chupeta, ou chupeta de peito??

 

Acho muito engraçado quando ouço alguma mãe comentar: ‘meu filho está fazendo meu peito de chupeta!’. Se a gente pensar bem nessa frase, ela é bem curiosa, e não faz o menor sentido. Afinal, o que veio antes? Quem substitui quem nessa história?

Se a gente parar pra pensar, vai se dar conta de que o peito é o ‘artefato’ original, aquele que tem como função primária ir parar na boca do bebê, para ser chupado, certo? Assim é que foi feito pela natureza: mamíferos têm tetas para alimentar seus filhotes. A chupeta, essa sim, é uma substituta inventada muito depois, para satisfazer a necessidade de sucção do bebê – natural, fisiológica e nada problemática – quando a mãe não quer/não pode/não consegue dar conta dessa necessidade dando o peito sempre que o bebê pede.

Portanto, fazer o peito de chupeta é impossível, é um contrasenso. Muitos bebês, isso sim, fazem a chupeta de peito! E aí vem a segunda parte da discussão: por que será que a tal da ‘chupeitação’ incomoda tanto algumas mães que amamentam?

Eu acredito que boa parte desse incômodo vem daquela idéia super equivocada de que os bebês, desde bem pequeninos, já têm o dom de manipular os pais, fazendo manha e usando artifícios para conseguir o que querem. Preciso dizer que acho isso uma grande bobagem? Para mim, bebês são seres extremamente espontâneos e sinceros. Não pedem nada de que não precisem de fato. Se querem mamar, é porque estão querendo ser saciados. Talvez não necessariamente de alimento propriamente dito, mas de aconchego, toque,  proximidade, carinho, afago, proteção. Quando um bebê quer peito, ele não necessariamente quer leite. Ele quer mãe.

Então, quando mesmo depois de encher a barriga o bebê quer continuar sugando, sugando e sugando infinitamente, ele pode até não estar mais ingerindo o leite que alimenta o corpo, mas certamente está sugando da mãe algo igualmente importante, ou até mais: alimento para a alma. Amor, afeto, segurança.

E aí, cabe a pergunta: você prefere que seu bebê sinta esse aconchego, esse carinho e essa segurança com seu peito na boca, sentindo seu cheiro, o toque da sua pele e ouvindo as batidas do seu coração, ou mastigando um artefato plástico, barato, um item de consumo comprado na farmácia ou no supermercado mais próximo?

Há quem diga que ‘alguns bebês precisam de chupeta’. Bem, eu, aqui em casa, tive duas bebês bastante sugadoras: Estrela e Chiara. Mas não lancei mão de chupeta, nem mesmo nas horas mais difíceis, de bebê pendurada no peito horas a fio. Isso não me faz melhor do que ninguém, é claro. Foi uma opção que eu fiz, baseada no que eu acredito e no que acho importante, e nas minhas possibilidades e limitações de cada momento. E que ficava mais fácil quando, nas horas mais exaustivas, eu olhava para minhas filhotas penduradinhas no meu peito, e pensava: quanto vai durar essa fase?

No máximo, chutando bem alto, a fase de peito o dia todo e todo o dia dura menos de dois anos. E digo chutando alto, porque minha experiência me diz que mesmo os bebês mais sugadores, quando têm essa necessidade satisfeita com peito em livre demanda nos primeiros meses de vida, dificilmente mantêm o hábito de ‘chupeitar’ infinitamente muito além do primeiro ano. Aí, é só colocar em perspectiva: o que são dois anos de nossas vidas? Vale a pena tirar deles algo que é tão importante e faz tanta diferença, para ‘cortar’ uma fase que passa tão rápido?

Eu sempre digo e repito que não, nenhum bebê precisa de chupeta. Algumas mães talvez precisem, sintam necessidade de lançar mão desse artifício, por questões próprias e em determinadas circunstâncias, mas é sempre uma escolha, entre tantas possíveis. É opção, e não falta de. Porque para o bebê, o peito cumpre com perfeição a função a que se destina, e ele não precisa de mais nada. Todo e qualquer substituto é sempre dispensável, se o bebê tem o peito à disposição.

E é verdade, nem sempre é fácil. O nome que se dá à chupeta em inglês já diz tudo: ‘pacifier’. Um pacificador, ou, em  um termo menos poético, um ‘cala-boca’. A gente coloca na boca do bebê e ganha de volta o sossego, o silêncio, o descanso. Mas não custa lembrar que a gente também pode ter sossego, silêncio e descanso dando ao bebê o aconchego de que ele tanto precisa, juntinho do peito da mãe. Ok, é um descanso relativo, com bebezinho pendurado, mas como mãe de duas meninonas de quase seis anos, posso dizer por experiência que, depois que passa, a gente sente uma saudade imensa desses momentos gostosos, com bebê penduradão no peito como se nada mais houvesse no mundo.

E o melhor de tudo é que junto desse sossego, desse silêncio e desse descanso, vem também aquela quenturinha no coração, e a deliciosa sensação de ter – e ser – tudo o que nosso bebê precisa para ser feliz.

(texto originalmente publicado no blog Mamíferas, em fevereiro de 2011)
Anúncios

14 comentários em “Peito de chupeta, ou chupeta de peito??

  1. Ana Laura
    30 de novembro de 2015

    eu dei chupeta… dei chorando… mas dei! nos primeiros dias pois ela queria sugar e saia muito leite e ela tinha ânsia… e queria sugar! e eu queria que ela chupetasse o peito, mas ela não queria… aí compramos a maldita (ou bendita)… e eu chorei quando ela pegou… ela usou durante 40 dias, durante poucos momentos… até que um dia cuspiu longe… pois sempre teve a oportunidade de chupetar o peito em livre demanda! ela largou e fomos felizes para sempre!

  2. Carolina
    1 de dezembro de 2015

    Era bem o que eu estava precisando ler. Obrigada!

  3. Kelly
    1 de dezembro de 2015

    Vc em trouxe acalento com seu lindo texto essa noite.

  4. Caroline
    1 de dezembro de 2015

    Amei o texto.}
    Se eu pudesse deixaria meu bebe chupeitar, mas não tive licença do trabalho e com isso precisei usar a chupeta mesmo não querendo. Também, descobri que a unica maneira dele ficar no bebe conforto para sair era com a chupeta, no inicio acabava tirando ele e dando o peito… mas não é seguro. Então com a chupeta conseguimos que ele ficasse menos nervoso na cadeirinha.
    Falar que isso não me traz certa culpa, por não conseguir ser a chupeita integral do ser que mais esperei e amo na vida…. mas o que fazer?!
    😥

  5. Paloma
    1 de dezembro de 2015

    Só descordo dos “menos de dois anos”. Minha filha já completou dois, nunca chupou chupeta, sempre teve peito a livre demanda e ainda fica horas pendurada no peito, principalmente à noite.

  6. Camila
    1 de dezembro de 2015

    Dou chupeta, dou peito e agora vou dar LA, e isso não diminui o amor que tenho por meu filho. Infelizmente, a rotina de esposa,mãe , dona de casa e trabalho nos fazem correr para alguns artifícios.
    Mas isso não nos dominou como mãe. Ser mãe no mundo de hj é uma grande luta.

  7. clarice
    1 de dezembro de 2015

    Oi! Tenho uma questão: meu neném pede o peito muito a noite, ele não suga o leite mas fica com a boquinha no seio. Quando tiro, ele chora. Obviamente não faz o peito de chupeta (até porque nunca dei chupeta pra ele), mas criou o costume de dormir assim (o que não é ruim, ou bom, mas sim uma forma que ele encontrou de pegar no sono – um mecanismo que eu mesma acabei criando pois sempre que ele estava caindo no sono, eu dava o peito para acalmá-lo). Agora porém ele se mostra por vezes um pouco irritadinho durante as noites, mesmo com o peito, parece não ter um soninho tranquilo – quando está no peito fica um pouco irrequieto de madrugada. Quando pega no sono mais profundo, coloco no berço e ele dorme mais sossegado mas acorda algumas vezes de noite. Ele está com 10 meses e meio, eu trabalho e eu dou o peito a ele sempre que posso (de manhã, de noite, de madrugada, e livre demanda nos fins de semana), e alimentação complementar. Tenho dúvidas do que pode estar acontecendo… Obrigada pelo espaço.

  8. Elisa
    1 de dezembro de 2015

    Concordo plenamente!
    Eu relativamente detesto chupeta o meu filho tem 8 meses e mama no peito, eu não me importo delechupetar porque ele mesmo solta quando dorme.

  9. Juliana Tempone
    1 de dezembro de 2015

    Esse foi um dos textos mais interessantes e bonitos que já vi sobre a questão peito x chupeta.
    Não conhecia o teu blog, parabéns!
    Achei muito boa a tua colocação (política, até) e me emocionei ao final!
    Tenho uma filha de um ano e meio que muita gente fez de tudo pra ela chupetar, alegando que “ela pede chupeta, ela vai pegar com certeza, vai ser um alívio pra você” e até hoje o que ela faz é receber o meu carinho, não importanto a quantidade de horas!
    Gratidão pelas palavras, pela disponibilidade, pelo empoderamento!!
    Força nas lutas!
    Aquele abraço, companheira!

  10. Roberta
    2 de dezembro de 2015

    Olá minha filha tem 11 meses. Trabalho muito e qndo chego em casa primeira atitude é dar o peito para alimentar minha bebê e meu coração, pois preciso ela fica quietinha mamando e me olhando, aquele momento mágico que só nós conhecemos. Meu filho que hj tem 9 anos mamou até dois anos e meio. Nunca dei chupeta e não me arrependo. O único problema que tive com os dois é que eles acordam muito durante a noite, mamam um pouquinho e dormem novamente, não consegui tirar do peito durante a noite fico com dó de deixar chorar e assim vamos ambas saudáveis eu cansada mas feliz. Amamentação é amor.

  11. Alana
    6 de dezembro de 2015

    Amei o texto!!! E penso como você! A minha filha vai fazer 4 meses, e se eu fosse escutar palpites teria dado chupeta quando nasceu. Até tentei dar quando ela tinha 1 mês e as cólicas vieram com força total e ela não queria nem peito, foi um sofrimento. Ela cospe a chupeta kkkk. E eu adoro tê-la junto ao meu corpo….

  12. Veridiana
    28 de dezembro de 2015

    Por vontade própria minha bebê nunca pegou chupeta, mas o meu peito foi uma festa pra ela. Mamou até três dias antes de completar 4 anos. E não demonstrava a menor vontade de parar. Aí tive que tirar de vez, mas logo se acostumou com a idéia de não ter mais o que ela tanto gostava.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: